Nota da Secretaria de Saúde e Vigilância Sanitária e Epidemiológica

Setor: Saúde.


Publicada: 23/10/2020



A Secretaria Municipal de Saúde em conjunto com a Vigilância Sanitária e Vigilância Epidemiológica, vem por meio desta nota esclarecer alguns pontos importantes gerados pelo Boletim Epidemiológico Municipal.

Atualmente a Secretaria Estadual do Rio Grande do Norte (SESAP), fez a liberação de testes sorológicos para COVID 19 e RT-PCR e colaborando com isso, a Secretaria de Saúde de São Miguel do Gostoso também liberou a testagem rápida para toda a população que estiver necessitando de tais exames.

De acordo com as notas técnicas veiculadas pela SESAP, o município iniciou testagens em grupos que estejam em vulnerabilidade e em decorrência disso foi observado um aumento dos casos confirmados. Vale salientar que no município existem dois grupo de confirmados, os que apresentam resultados confirmados que tiveram contato com o vírus, mas não desenvolveram a doença e os que apresentam resultado confirmado e estão com os sinais e sintomas clássicos da doença.

Atualmente estamos com 06 casos confirmados em que a doença manifestou e que os mesmos já foram medicados e se encontram isolados. Os demais tiveram contato com o vírus, mas não apresentam sintomas e já possuem anticorpos contra o COVID 19 (IgM-/IgG+).

Esse quadro de confirmados será aumentado à medida que os exames forem sendo realizados na população. Como a recomendação do Ministério da Saúde é testar mais de 30% da população, as equipes de saúde já começaram a realizar exames em todas as gestantes, idosos, profissionais de saúde, pessoas com comorbidades, contatos de pessoas confirmadas para COVID 19 e demais pessoas que necessitem.

O fato dos casos confirmados com IgG positivo (que já apresentam imunidade), nos leva a interpretar que o município de São Miguel do Gostoso pode está entrando numa imunidade populacional. Mas é importante frisar que não podemos afirmar, pois a doença não foi bem estudada com relação à duração dos anticorpos no organismo humano. Por isso, deve-se manter o uso de máscara, álcool gel e distanciamento social para que não ocorra uma “segunda onda” desta doença.

Estamos à disposição para demais esclarecimentos e solicitamos que não veiculem informações sem antes entrarem em contato com a Secretaria de Saúde do município.